O MAM Rio lança o programa Clube de Colecionadores

MAM Rio acaba de lançar o programa Clube de Colecionadores em ação solidária, a fim de apoiar duas importantes iniciativas de arte e cultura do Rio de Janeiro, que atuam em ações sociais junto a artistas e comunidades, no momento da pandemia de Covid-19: Lanchonete<>Lanchonete (Pequena África – Gamboa, RJ) e Galpão Bela Maré (Maré, RJ).

A venda das obras da edição #6 do Clube de Colecionadores será revertida para as instituições acima citadas, que atuam em ações sociais unindo arte e cidadania. Neste momento, estão disponíveis para aquisição apenas os 50 conjuntos de múltiplos remanescentes.

Os conjuntos (R$ 6.800, cada) são compostos por cinco trabalhos produzidos, em 2019, por Anna Bella Geiger, Daniel Senise, Denilson Baniwa, Marcelo Cidade e Maxwell Alexandre. Seguem anexadas imagens de divulgação.

Em reconhecimento ao apoio a este projeto, o MAM Rio presenteará cada comprador com a adesão ao programa Amigos do MAM (Categoria Amigo Individual), para que os colecionadores poderão usufruir dos benefícios que o programa oferece, pelos próximos doze meses.

Criado em 2004, o Clube dos Colecionadores do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro nasceu com o objetivo de democratização e popularização da arte a partir do estímulo à formação de novas coleções. A cada edição, a Curadoria de Artes Visuais convida cinco artistas brasileiros, de diferentes gerações e regiões do país, a desenvolverem trabalhos em formato de múltiplo pensados exclusivamente para essa ocasião. O resultado é um conjunto que revela potentes possibilidades poéticas na nossa produção contemporânea.

A ação solidária vigora até 30 de junho 2020.

Mais informações: https://www.mam.rio/colecionadores/

Link direto para a compra: bit.ly/clubemamrio.
Informações sobre o programa de Amigos do MAM: https://www.mam.rio/amigos-do-mam/

 

O MAM Rio lança o programa Clube de Colecionadores

O MAM Rio lança o programa Clube de Colecionadores

O MAM Rio lança o programa Clube de Colecionadores

O MAM Rio lança o programa Clube de Colecionadores

O MAM Rio lança o programa Clube de Colecionadores

 

Sobre o MAM Rio

O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), fundado em 1948, é voltado às vanguardas e à experimentação nas artes, cinema e cultura. Seu acervo de cerca de 15 mil obras forma uma das mais importantes coleções de arte moderna e contemporânea da América Latina. O museu realizou inúmeras exposições que marcam até hoje as expressões e linguagens das artes visuais e abrigou múltiplos movimentos artísticos brasileiros.

O MAM Rio é uma instituição cultural constituída como uma sociedade civil de interesse público, sem fins lucrativos, apoiada por pessoas físicas e por empresas, que tem atualmente a Petrobras, o Itaú e a Ternium como mantenedores por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e o Grupo PetraGold como patrocinador.

O edifício onde o MAM Rio funciona desde 1958 é reconhecido internacionalmente como um marco da arquitetura moderna mundial, projetado pelo arquiteto franco-brasileiro Affonso Eduardo Reidy, também autor da passarela de pedestres que liga o museu ao centro histórico do Rio de Janeiro e do urbanismo do Parque do Flamengo, onde o museu está situado. Os jardins do MAM e do Parque são de autoria de Roberto Burle Marx, considerado o maior paisagista do século 20, inventor do paisagismo moderno.

O MAM Rio abrigou parte considerável dos movimentos artísticos brasileiros de vanguarda, como o Grupo Frente (1954), o Neoconcretismo (1959), a Nova Objetividade Brasileira (1967), o Cinema Novo (anos 1960), o Cinema Marginal (anos 1970), o curta-metragismo e o documentarismo independente (anos 1970-1980) e o Cinema Experimental Contemporâneo (anos 2000).

Foi também no MAM Rio que dezenas de eventos e exposições seminais da arte moderna e contemporânea brasileira ocorreram, entre elas a I Exposição Neoconcreta (1959), Opinião 65 (1965), Opinião 66 (1966), Nova Objetividade Brasileira (1967), Salão da Bússola (1969), Salões de Verão (1969/74) e Arte Agora III – América Latina: geometria sensível (1978).

Desde janeiro de 2020, o Diretor Executivo Fábio Szwarcwald assumiu uma nova gestão no MAM Rio, com o apoio do Conselho e demais áreas do museu, integrando novos profissionais aos quadros e dando início a um processo de profunda transformação institucional com ideias inovadoras e novos fluxos de trabalho.

As ações do processo de transformação buscam coerência com o projeto original do museu, pautado pelo tripé arte-educação-cultura que serão desenvolvidos por meio da reabertura do Bloco Escola, da parceria com a Residência Artística Internacional Capacete e outras diretrizes de renovação sendo implementadas nas áreas educativa, curatorial, cinemateca, comunicação e, também, nas parcerias com empresas e apoiadores do museu.

O MAM Rio realizará ações que buscam ampliar o relacionamento com a cidade do Rio de Janeiro, com as artes e a sociedade integradas à sua marcante trajetória de experimentação e ousadia, e também ao papel contemporâneo dos museus.

 

SERVIÇO:

Chamada Aberta MAM Rio

  • Local: MAM – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
  • Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo
  • Telefone: +55 (21) 3883-5600
  • Patrocínio: Mantenedores do MAM Rio: Petrobras eTernium via Lei de Incentivo à Cultura/Ministério da Cidadania – Pátria Amada Brasil. Patrocnínio Grupo Petra Gold
  • Facebook: https://www.facebook.com/museudeartemodernarj/
  • Instagram: https://www.instagram.com/mam.rio/

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

×

Oi!

Clique para conversar no WhatsApp ou envie-nos um email para contato@crio.art

×