Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

Das paisagens naturais para telas que exalam suas paisagens pictóricas. Pinturas que proporcionam uma experiência para diminuir a tensão e produzir a calma no espectador. Assim pode ser definida a exposição “Quietudes”, individual da artista plástica e paisagista Esther Bonder no Midrash Centro Cultural e Online.

A mostra com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano, reúne mais de 20 pinturas cuja obra nascida da fricção entre o olhar da artista e o meio visual planar da tela, constroem releituras pictóricas minuciosas das paisagens naturais e urbanas como resultado da sua mais recente pesquisa artística.

O excesso de informações bombardeadas diariamente serviu como fonte de inspiração para a artista na construção de “Quietudes”. “A asfixia provocada pela globalização imobiliza as pessoas e, muitas vezes, poucas conseguem parar e respirar, refletir e ter momentos de introspecção. A exposição reforça exatamente a importância dessa calmaria, que pode ser alcançada com a contemplação da natureza, por exemplo”, explica Bonder.

Segundo Fernando Cocchiarale, um dos curadores da exposição, as paisagens de Esther podem ser remetidas à obra de Roberto Burle Marx, pintor e paisagista com quem Bonder, formada em arquitetura, conviveu e trabalhou. “O conhecimento e o apreço da artista pelo mundo botânico exalam desses trabalhos. Sua pintura é quase um culto à natureza intacta. Uma paradoxal busca da pureza existencial por meio da releitura pictórica minuciosa que orienta cada obra exposta”, afirma.

A exposição que precisou ser adiada devido a pandemia, conta agora com uma versão virtual que permite interatividade e acesso as informações sobre as obras, e pode ser acessada através do link (https://artspaces.kunstmatrix.com/en/exhibition/2144312/quietudes), pelo Instagram da artista (@estherbonder) ou por visitação presencial sob agendamento prévio com limite de até três pessoas, respeitando o distanciamento social, uso de máscaras e seguindo todas as recomendações de segurança do COVID-19.

Quem desejar conhecer e entender um pouco mais sobre o processo criativo e produção artística de Esther Bonder poderá acompanhar a conversa sobre a exposição, que será transmitida no Instagram do Midrash Centro Cultural (@midrashcultural), no dia 1 de setembro de 2020, a partir das 19h.

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

 

 

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural
Artista Esther Bonder

 

Sobre a Artista

Esther Bonder, brasileira, nasceu no Rio de Janeiro em 1963. Vive e trabalha no Rio de Janeiro.

Estudou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage com Ivan Serpa – MAM, Fayga Ostrower, Lena Bergstein, Lilian Sampaio, Katie Van Scherpenberg, Charles Watson, Fernando Cocchiarale e Anna Bella Geiger.

Na arquitetura e paisagismo trabalhou ao lado de Roberto Burle Marx de 1981 a 1983. Desenvolveu projetos com Antônio Bernardo para o Jardim Botânico do RJ, participando nas obras arquitetônicas, bem como na estrutura da coleção. Implantou o Jardim do Museu do Pontal para Jaques Van de Beuque, criador da coleção. Participou do projeto do Ecomuseu de Itaipu com Fernando Chacel. Realizou o branding floral para os Hotéis: Fasano desde 1997, Hilton Barra desde 2015, Emiliano 2017 e Copacabana Palace de 2016 a 2018. Assinou o paisagismo dos Shoppings: Fashion Mall 1998 a 2018, Ilha – MA, Mestre Alvaro – ES, Praia da Costa – ES, Moxuara – ES e Dutra-RJ.

Nas artes plásticas, participou da exposição coletiva INTERSECÇÕES POÉTICAS em setembro de 2019 no Pier Mauá, com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano e participação especial da Anna Bella Geiger, como artista convidada.

 

Sobre os curadores

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

Fernando Cocchiarale

Crítico de arte, curador e professor de filosofia da arte do Departamento de Filosofia da PUC-RJ (desde 1978) e do curso de especialização em história da arte e arquitetura do Brasil, da mesma universidade entre 1983 e 2005. É também professor da Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Autor, com Anna Bella Geiger, do livro Abstracionismo Geométrico e Informal ( Funarte) e de centenas de artigos, textos e resenhas publicados em livros, catálogos, jornais e revistas de arte do Brasil e do exterior. Membro dos Comitês de Indicação PIPA 2011 e 2013. Foi curador-coordenador do programa Rumos Itaú Cultural Artes Visuais, das edições 1999 / 2000 e 2001 / 2002 e Coordenador de artes visuais da Funarte, entre 1991 e 1999; membro de júris e comissões de seleção de mais de 20 mostras e salões tais como o 10o , o 15o e o 16° Salões Nacionais de Artes Plásticas, Rio de 1995 e 1998, respectivamente); e curador independente, entre outras, de exposições tais como O Moderno e o Contemporâneo, Coleção Gilberto Chateaubriand, MAM-RJ, 1981 (com Wilson Coutinho); Rio de Janeiro 1959 / 1960, Experiência Neoconcreta, MAM, RJ, 1991; O Corpo na Arte Contemporânea Brasileira, Itaú Cultural, SP, 2005 (com Viviane Matesco); É Hoje na Arte Contemporânea Brasileira, Santander Cultural, RS, 2006 (com Franz Manata), Filmes de Artista, Oi Futuro, RJ (2007), Hélio Oiticica: Museu é o Mundo(com César Oiticica Filho) ItaúCultural, SP; Paço Imperial e Casa França-Brasil , RJ; Museu Nacional do Centro Cultural da República, DF (2010). Entre novembro de 2000 e agosto de 2007 foi curador do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. É doutor em Tecnologias da Comunicação e Estética pela Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro; foi, em 2011 curador do Projeto Arte pernambucana Contemporânea do Santander Cultural de Recife (2011); curador da Casa de Cultura Laura Alvim no Rio de Janeiro (2011/2012).

 

Esther Bonder apresenta exposição ‘Quietudes’, individual com curadoria de Fernando Cocchiarale e Patricia Toscano no Midrash Centro Cultural

Patricia Toscano

Curadora e crítica de arte, art advisor e consultora. Autora de textos publicados e curadora em projetos e exposições. Graduada em Design, com especialização em artes visuais e pós-graduação em curadoria e crítica de arte pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ) e EAV – Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Na arte, sua formação e estudo foi com referências como: Paulo Sérgio Duarte, Fernando Cocchiarale, Anna Bella Geiger, Max Perlingeiro entre outros. Fundadora da plataforma CRIO.ART. Em mercado, possui um background e expertise em Antropologia do Consumo, Mercado e Inovação, fez MBA em Gestão de Projetos e Negócios. Durante sua trajetória, realizou diversos projetos no Brasil e no exterior com o envolvimento de artistas, galerias, instituições e organizações públicas e privadas, como: Embaixada e Consulado Italiano, Círculo Ítalo Brasileiro, Instituto Italiano de Cultura, Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, Museu e Centro Cultural Correios, Casa de Cultura Laura Alvim, Faperj, Firjan, Petrobras, Bradesco, SulAmérica, Globo, entre outras. Seus mais recentes trabalhos e realizações em exposições individuais e coletivas, leilões e projetos de arte entre 2017/2020: “Contrapontos” – SV Gallery NY e SP, “Pincel Oriental” – Centro Cultural Correios RJ, “L’Arte il senso dela vitta” – Museu Correios Brasília, “Abstracionismo Geométrico Absoluto” – Círculo Ítalo Brasileiro/Embaixada e Consulado Italiano SC, “O Negócio da Alma” – Centro Cultural Correios RJ, “Intersecções Poéticas” – curadoria em conjunto com Fernando Cocchiarale e participação de Anna Bella Geiger como artista convidada, no Pier Mauá e “Diversidade e Contaminação” – Centro Cultural Correios RJ, leilão “Arte Que Nos Une” e projeto “Fotos Pro Rio”.

 

Sobre o Midrash Centro Cultural

Midrash Centro Cultural pertence a Congregação Judaica do Brasil que institucionalmente está filiada tanto ao World Council of Synagogues do Movimento Conservador como ao Network of Jewish Renewal Communities.

Inaugurado em 2009, o Midrash Centro Cultural foi idealizado e concebido pelo rabino Nilton Bonder e hoje já é referência na cidade do Rio de Janeiro como centro de estudos judaicos.

O premiado projeto arquitetônico de Isay Weinfeld impressiona com sua fachada-escultura de letras hebraicas formando a palavra “midrash” que significa aprofundar o conhecimento.

As atividades ocorrem nas diferentes áreas do fazer, sentir, pensar e ser, em busca de sentido e aperfeiçoamento.

Cursos, palestras, grupos de estudo, eventos musicais e artísticos, além de cursos regulares de idiomas e judaísmo, oficinas para as crianças e práticas espirituais.

Sem fins lucrativos, o Midrash oferece eventos gratuitos e cursos pagos. As atividades são abertas a todos no sentido de disponibilizar a cultura judaica na cidade do Rio de Janeiro pela ótica da pluralidade e tolerância.

Nossa programação conta com expoentes da cultura brasileira, entre eles: Ziraldo, Marcelo Gleiser, Ali Kamel, Sérgio Besserman, Regina Casé, Carlos Artur Nuzman, Antônio Bernardo, Luciano Huck, Dan Stubah, Deborah Colker, Zuenir Ventura, Viviane Mosé, Daniela Spielmann e muitos outros.

 

Serviço

“Quietudes” de Esther Bonder

 

×

Oi!

Clique para conversar no WhatsApp ou envie-nos um email para contato@crio.art

×